Nova Escola de Marketing

As regras de namoro valem para o Marketing Digital

O jogo do namoro entre empresas e marketing mudou um pouco nos últimos tempos. E nos últimos anos, começou o jogo do namoro online, não em relacionamentos online, mas na forma como os profissionais de marketing interage com o seu público potencial.

Pensando em psicologia do consumidor online, não há um padrão interessante e característico para reconhecer quando se trata de reconhecer novos visitantes e mantê-los interessados em seus sites, produtos ou serviços, por isso a analogia com o jogo do namoro. Por esse motivo, abaixo estão algumas regras que se aplicam ao marketing quando se trata de cortejar audiências.

 – Primeira impressão

Assim como no namoro e paquera, os primeiros momentos são os mais importantes – e decisivos – para construir uma imagem dentro de nossas cabeças. Na paquera isso significa usar as palavras certas e se dermos a impressão errada a pessoa nunca vai perder essa imagem.

Com o marketing digital não é diferente. A primeira impressão do site é o que faz o usuário decidir se fica ou não para olhar melhor. É ainda mais importante que na vida real, porque não se pode fazer as pazes. Em poucos segundos o visitante escapa de seus olhos e decide se não está confortável em um site, encontrando o “amor” em outro lugar.

Para fazer uma boa primeira impressão as páginas de destino têm que estar em ordem, ou seja, mostrar claramente para o visitante o que ele pode encontrar no site. A primeira tarefa do seu site é responder à pergunta que o usuário buscou ao chegar nele. Isso significa não que se o site não responder a pergunta, for muito poluído, não oferecer nada ao usuário, ele vai embora.

 – Compreenda sua motivação

Sabe aqueles namoros em que se está a procura de um amor eterno e outro apenas curtindo? No namoro é bom saber quais são as motivações do outro. O mesmo acontece quando se trata de marcas. Compreender o público é vital, especialmente se você quiser fazer essa boa primeira impressão.

Um site, ou qualquer canal de comunicação digital, não deve ser preenchido com informações que o visitante não está interessado. Comece conhecendo seu público.

 – Pare de ficar falando sobre você

Lembre-se de encontros horríveis em que você dividiu jantares e bebidas com pessoas que simplesmente não sabiam parar de falar de si mesmas. O que acontece se você estiver em uma festa com uma pessoa assim? Você não fica somente entediado da pessoa não estar interessada em você e falar somente sobre sua própria vida, como passa a desconfiar dela.

Você não acredita na história que ela está contando sobre sua vida. É bom demais para ser verdade. Deve ser uma mentira e geralmente é.

As marcas, em muitos casos, tem o mesmo discurso. Em seu site ou mídias sociais apenas falam de si o tempo todo. Como seus produtos são, quão bons são seus clientes e porque você o visitante deve comprar seus produtos. O fato de falar sobre os produtos não é o problema, mas elogiar os produtos e especialmente, com tanta frequência. Pesquisas mostram que quanto mais a marca fala sobre seu produto e quanto mais o elogia, menos as pessoas são propensas a confiar na mensagem.

 – Pensando nisso, o quê finalmente você diria?

Qual deveria ser a sua posição como marca se você não pode falar sobre si mesmo em seus próprios canais? É realmente muito simples. Como no namoro, você não quer dizer nada sobre si mesmo, você quer mostrar um pouco.

Só não exagere. Certifique-se de destacar as partes importantes, mas ser modesto sobre as outras cosias. Deixe seus visitantes descobrirem por eles mesmos. Leve-os a clicar com base nos bits de informação, faça-os curiosos por mais, mas não entregue tudo, envolva-os em emoção, faça-os implorar por mais, em vez de entregar muito sobre você.

 – Seja bom com os amigos do seu namorado(a)

Por fim, a regra mais importante do namoro, tanto na vida real quanto no marketing: seja bom com os amigos do seu par. Ou de seu público-alvo. Porque amigos são a parte mais importante da vida de alguém.

Se você negligenciar os amigos do seu par e tentar mantê-lo longe deles, mais cedo ou mais tarde alguém vai reclamar. Talvez não seja o seu novo amor a se queixar, mas os amigos primeiro. E assim que os amigos começam a reclamar, o fim está próximo. Porque afinal, as pessoas confiam mais em seus amigos.

Então porque as marcas estão esquecendo de seus amigos? Apenas a minoria das marcas percebe que os amigos daquele para quem você quer vender são igualmente ou ainda mais importantes para o destino.

 – Como conquistar seus amigos

Então como conquistar os amigos do seu público-alvo? Essa é uma pergunta difícil para as marcas, pois estão centradas em vender produtos. E em vez disso, uma marca deve fazê-los felizes para que eles falem sobre ela de uma forma positiva. Assim, não fale de si mesmo. Tente descobrir o que os faz feliz e dê-lhes isso. Faça-os sentir confortáveis e eles estarão vendendo os produtos para você.

Foto de perfil de Rafael Rez

Rafael Rez

Autor do livro "Marketing de Conteúdo: A Moeda do Século XXI", com 3.000 cópias vendidas nos primeiros 90 dias. Possui MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em 2013. Fundador da consultoria de marketing digital Web Estratégica. Além de Empreendedor e Consultor, é Professor de Pós e MBA em diversas instituições de ponta. Em 2016 fundou a Nova Escola de Marketing.

Assista à série Marketing Hacks!

Opinar





Patrocinadores

GoMarketing.cloudMonetizze

Mantenedores

LaharSEMRushLeadLoversSambatechClint.digitalUnbounce

Webinário exclusivo sobre Marketing Digital

Como criar uma Estratégia de Marketing Digital na prática